BEM-VINDO, CARO INTERNAUTA!!

images

Você está no blog “Ganbarou Ze! – Gramática Japonesa”.

Falando um pouco sobre mim, eu me chamo Nelson e sou descendente de japoneses. Aos 2 anos de idade fui diagnosticado com paralisia cerebral e o médico disse que o máximo que eu poderia fazer era ficar vegetando numa cama.

Depois de meus pais muito brigarem e correrem atrás, aos 4 anos de idade, comecei o meu tratamento na AACD, onde permaneci por 10 anos.

Hoje, depois de muitas cirurgias (20 mais ou menos) e tratamento, estou andando de muletas, trabalho, possuo graduação em Gestão Financeira e MBA em Controladoria e Finanças. 

Bem, mas vamos para a língua japonesa, que é o que nos interessa: sempre fui muito fã de seriados japoneses, animês e video-games e esse meu gosto me fez despertar ainda mais o apreço pela língua e cultura japonesa.

Mas uma coisa me intrigava: a maioria dos melhores sites  / livros sobre a língua japonesa estava escrita em inglês! 

Conheci o site do Tae Kim. Achei a abordagem dele excelente e inovadora, mas eu queria conhecer mais sobre a língua japonesa. Então, passado um tempo, deparei-me com o site Imabi e, através dele, conheci o espetacular livro Classical Japanese: A Grammar de Haruo Shirane. A partir daí me interessei pelo Japonês Clássico e comecei a pesquisar mais sobre o assunto na internet.

Com essas três “ferramentas” – Manual do Tae Kim, Imabi e Japonês Clássico –, as coisas começaram a ficar muito mais claras e o aprendizado havia se tornado ainda mais divertido e intrigante. Resolvi, então, juntar as minhas pesquisas em um arquivo de Word: tudo que encontrava e achava interessante, eu traduzia e colocava nele. Depois de 3 anos de pesquisas, esse arquivo chegou à marca de 400 páginas.

Então, pensei: “por que não compartilhar as minhas pesquisas?”

Então, caríssimo, eis aqui o resultado delas. Este blog, totalmente em português e gratuito, tem por finalidade abordar a gramática da língua japonesa partindo do ponto de vista japonês (como o Tae Kim faz) e também mostrar a evolução da língua e os seus porquês (através do Japonês Clássico) para que você disponha de conhecimento para tentar entender sozinho determinado padrão gramatical, mesmo sem tê-lo visto em um livro de gramática antes.

Aqui você encontrará 53 lições (na postagem abaixo você encontrará um índice. Se preferir, baixe o índice em formato PDF aqui) que foram organizadas para que pouco a pouco você acumule conhecimento da língua japonesa de modo que faça sentido.

As lições estão divididas em tópicos, e aconselhamos que você leia com calma cada um deles até assimilar o conteúdo exposto. Não tenha pressa!

00

A partir da lição 12, começaremos a ver as primeiras sentenças, por isso, baixe a lista de vocabulário neste link: lista de vocabulário.

01

ATENÇÃO: o blog é atualizado constantemente e, por isso, poderá haver palavras que constam na lição, mas não na sua respectiva lista de vocabulário. Se isso ocorrer, por favor, não deixe de nos avisar.

Caso você tenha conhecimento básico de inglês, recomendo que você baixe a extensão Rikaichan. Assim, é só passar o mouse em cima das palavras em japonês e aparecerá um popup com a tradução em inglês.

02

Para Chrome: Baixe aqui

Para Firefox: Baixe aqui

 

Como você deve ter notado, este blog ainda está “meio cru”. Portanto, busco pessoas que possam colaborar com este blog, pois desejo montar uma equipe e deixá-lo cada vez melhor! Se quiser entrar em contato, o e-mail é contato.ganbarouze@gmail.com

Por favor, procure postar suas dúvidas, sugestões ou críticas no fórum. Assim as coisas ficarão melhor organizadas.

Como o conteúdo deste blog é muito grande (e tende a aumentar), adicionamos uma caixa de pesquisa no lado direito, atendendo à sugestão de um de nossos leitores:

image

Ao utilizar a caixa de pesquisa, você será direcionado à(s) lição(ões) na(s) qual(is) a estrutura pesquisada é citada:

image

Por fim, quero deixar claro que não sou fluente em japonês e que este blog se trata de material que venho pesquisando ao longo desse tempo. Portanto, sempre que encontrar algo interessante, atualizarei algum tópico ou mesmo novas lições poderão ser acrescentadas de acordo com as circunstâncias.

Tragam também material interessante que encontrarem. Também aprenderei muito com vocês!

“Não palmilhe sempre o mesmo caminho, passando somente onde outros já passaram. Abandone ocasionalmente o caminho trilhado e embrenhe-se na mata. Certamente descobrirá coisas nunca vistas, insignificantes, mas não as ignore. Prossiga explorando tudo sobre elas; cada descoberta levará a outra. Antes do esperado, haverá algo que mereça reflexão.” (Graham Bell) 

Juntos, vamos dar o nosso melhor – GANBAROU ZE!

Brasil, 26/05/2014

 

atualizar-update

Última atualização: 11/02/2017 – 17h:08min


Este blog é editado através do Open Live Writer, software de código aberto inspirado no Windows Live Writer, cuja última versão data de 2012.

Se desejar, faça o download do Open Live Writer clicando na imagem abaixo:


ÍNDICE

ATENÇÃO: a relação abaixo ainda não possui todos os links. Por hora, utilize o menu à direita para acessar as lições.

INTRODUÇÃO AO CURSO “GANBAROU ZE! – GRAMÁTICA JAPONESA”

I. BEM VINDO AO PAÍS DO SOL NASCENTE!

II. O NIHONGO, A LÍNGUA FALADA NO JAPÃO

III. O ERRO DOS MÉTODOS CONVENCIONAIS

IV. UM MÉTODO PARA SE APRENDER A GRAMÁTICA DO IDIOMA NIPÔNICO

V. COMO REALMENTE APRENDER ALGO?

VI. COMO REALMENTE APRENDER UM IDIOMA?

VII. APRENDER GRAMÁTICA É REALMENTE NECESSÁRIO?

LIÇÃO 1: HIRAGANA

1.1. POR QUE COMEÇAR PELA ESCRITA?

1.2. A HISTÓRIA DA ESCRITA NA LÍNGUA JAPONESA

1.3. CONHECENDO OS FONEMAS

1.4. A ENTONAÇÃO

1.5. O TRAÇADO

1.6. OS SONS MODIFICADOS

1.7. OS 「や」、「ゆ」、E 「よ」PEQUENOS

1.8. O「つ」PEQUENO

1.9. O SOM PROLONGADO

LIÇÃO 2: KATAKANA

2.1. O QUE É O KATAKANA?

2.2. CONHECENDO OS FONEMAS

2.3. O TRAÇADO

2.4. O SOM PROLONGADO

2.5. OS 「ア、イ、ウ、エ、オ」 PEQUENOS

2.6. O USO DO KATAKANA

2.7. A TRANSCRIÇÃO PARA O KATAKANA

LIÇÃO 3: O USO HISTÓRICO DO KANA

3.1. A QUESTÃO PRONÚNCIA X ESCRITA

3.2. O ALINHAMENTO DA ESCRITA COM A PRONÚNCIA MODERNA 

LIÇÃO 4: KANJI I – CONHECIMENTOS BÁSICOS

4.1. O KANJI NA LÍNGUA JAPONESA ATUALMENTE

4.2. AS LEITURAS ON E KUN

4.3. COMO LER OS KANJIS: REGRA BÁSICA (E BEM BÁSICA MESMO)

4.4. LEITURAS ESPECIAIS

4.5. FURIGANA E KUMIMOJI

4.6. O TRAÇADO

LIÇÃO 5: KANJI II – ASPECTOS SOBRE SUA FORMAÇÃO E APRENDIZADO

5.1. AS CATEGORIAS DE KANJI

5.2. OS RADICAIS

5.3. COMO APRENDER KANJI?

5.4. PORQUE OS JAPONESES AINDA USAM O KANJI?

LIÇÃO 6: ROOMAJI

6.1. O QUE É O ROOMAJI?

6.2. O SISTEMA HEPBURN

6.3. O SISTEMA NIPPON

6.4. O SISTEMA KUNREI

6.5. OUTROS SISTEMAS DE ROMANIZAÇÃO

LIÇÃO 7: OS SINAIS DE PONTUAÇÃO

7.1. INTRODUÇÃO

7.2. SINAIS BÁSICOS USADOS NA ESCRITA

7.3. SINAIS DE REPETIÇÃO

7.4. COLCHETES E ASPAS

7.5. OUTROS SINAIS

7.6. O KAOMOJI

LIÇÃO 8: O IDIOMA DO MUNDO REAL

8.1. COMPREENDENDO UM NATIVO

8.2. PRINCÍPIOS DA LINGUAGUEM INFORMAL

8.3. A QUESTÃO DO SOTAQUE 

8.4. USANDO AS PALAVRAS CORRETAS PARA SE EXPRESSAR

LIÇÃO 9: ETIMOLOGIA

9.1. A ORIGEM DAS PALAVRAS

9.2. YAMATO-KOTOBA

9.3. KANGO

9.4. KANGO, O VERDADEIRO VILÃO DA HISTÓRIA?

9.5. GAIRAIGO

9.6. MORFOLOGIA DA LÍNGUA JAPONESA

9.7. OS AFIXOS

9.8. ABREVIAÇÕES

9.9. A EVOLUÇÃO DA PRONÚNCIA

9.10. O FENÔMENO “PALAVRA INVERTIDA”

9.11. O SENTIDO DAS PALAVRAS

9.12. AS PARTES DO DISCURSO

LIÇÃO 10: SUBSTANTIVOS

10.1. A DEFINIÇÃO DE “SUBSTANTIVO”

10.2. PLURALIZAÇÃO

10.3. GÊNERO E ARTIGO

LIÇÃO 11: PRONOMES

11.1. O QUE SÃO PRONOMES?

11.2. PRONOMES DE PRIMEIRA PESSOA

11.3. PRONOMES DE SEGUNDA PESSOA

11.4. PRONOMES DE TERCEIRA PESSOA

11.5. SUFIXOS DE NOMES E TÍTULOS

LIÇÃO 12: AS BASES DE CONJUÇÃO E OS VERBOS

12.1. PRINCÍPIOS BÁSICOS ACERCA DOS VERBOS

12.2. A EVOLUÇÃO DAS CLASSES VERBAIS

12.3. OS VERBOS GO-DAN

12.4. OS VERBOS KAMI’ICHI-DAN

12.5. OS VERBOS SHIMO’ICHI-DAN

12.6. VERBOS GO-DAN TERMINADOS EM 「いだん」/ 「えだん」+ 「る」

12.7. VERBOS IRREGULARES

12.8. A BASE REN’YOUKEI COMO UM SUBSTANTIVO

12.9. VERBOS COMPOSTOS

12.10. VERBOS “CANIVETES SUIÇOS”

LIÇÃO 13: PARTÍCULAS – INTRODUÇÃO

13.1. DEFININDO O QUE SÃO PARTÍCULAS

13.2. UMA “NOVA” CONJUGAÇÃO VERBAL DA LÍNGUA PORTUGUESA

13.3. A PARTÍCULA DE OBJETO DIRETO 「を」

13.4. 「に」COMO PARTÍCULA DE ALVO

13.5. A PARTÍCULA DIRECIONAL 「へ」

13.6. A PARTÍCULA CONTEXTUAL 「で」

13.7. LOCALIZAÇÃO: USAR 「で」OU「に」?

LIÇÃO 14: FORMAS VERBAIS BÁSICAS E O ESTADO-DE-SER

14.1. O VERBO IRREGULAR CLÁSSICO 「あり」

14.2. A PARTÍCULA 「て」

14.3. O VERBO AUXILIAR 「た」

14.4. A FORMA NEGATIVA

14.5. CÓPULAS: O ESTADO-DE-SER

14.6. RESUMO DA LIÇÃO

LIÇÃO 15: PARTÍCULAS II

15.1.「は」 COMO PARTÍCULA DE TÓPICO

15.2.「が」 COMO PARTÍCULA IDENTIFICADORA

15.3. 「は」 VS.「が」: TENTANDO CLARIFICAR AS COISAS

15.4.「も」 COMO PARTÍCULA INCLUSIVA E ENFÁTICA

15.5. PARTÍCULAS DUPLAS I

LIÇÃO 16: ORDENANDO AS PALAVRAS

16.1. ORDENAMENTO PADRÃO DAS PALAVRAS

16.2. ORDENAMENTO CASUAL DAS PALAVRAS

LIÇÃO 17: VERBOS TRANSITIVOS E INTRANSITIVOS

17.1. OS VERBOS TRANSITIVOS E INTRANSITIVOS NO PORTUGUÊS

17.2. A DEFINIÇÃO EM JAPONÊS

17.3. A FORMAÇÃO DE VERBOS TRANSITIVOS E INTRANSITIVOS

17.4. VAMOS TENTAR SINTETIZAR!

LIÇÃO 18: ADJETIVOS

18.1. PROPRIEDADE DOS ADJETIVOS

18.2. KEIYOUDOUSHI

18.3. KEIYOUSHI

18.4. ALGUNS CASOS QUE MERECEM ATENÇÃO

18.5. DIZENDO QUE ALGO É FACIL OU DIFÍCIL DE FAZER

18.6. TRANSFORMANDO ADJETIVOS EM SUBSTANTIVOS

18.7. A BASE REN’YOUKEI COMO SUBSTANTIVO

18.8. USANDO VERBOS COMO ADJETIVOS

18.9. DIANTE DE UM VERDADEIRO QUEBRA-CABEÇA

LIÇÃO 19: PARTÍCULAS III

19.1. 「の」COMO PARTÍCULA ATRIBUTIVA, EXPLICATIVA E SUBSTITUTIVA

19.2. 「と」COMO PARTÍCULA INCLUSIVA E COMPARATIVA

19.3. 「や」COMO PARTÍCULA VAGA

19.4. 「か」COMO PARTÍCULA DE ALTERNATIVAS

19.5. PARTÍCULAS DUPLAS II

LIÇÃO 20: ONOMATOPEIAS

20.1. OS TRÊS TIPOS DE ONOMATOPEIA

20.2. ONOMATOPEIAS COMO OUTRAS PARTES DO DISCURSO

20.3. EXISTEM MUITAS ONOMATOPEIAS

LIÇÃO 21: ADVÉRBIOS

21.1. PROPRIEDADE DOS ADVÉRBIOS

21.2. FONTES DE ADVÉRBIOS

21.3. O SUBSTANTIVO 「よう」E O SUFIXO「みたい」

21.4. O QUE ACONTECEU COM 「おなじ」?

LIÇÃO 22: NOMINALIZAÇÃO

22.1. A DEFINIÇÃO DE “NOMINALIZAÇÃO”

22.2. A NOMINALIZAÇÃO NA LÍNGUA JAPONESA

22.3. HÁ DIFERENÇAS ENTRE 「の」e「こと」?

22.4. USANDO A PARTÍCULA 「と」PARA INTUIÇÕES E CITAÇÕES

LIÇÃO 23: KOSOADO E PALAVRAS INTERROGATIVAS

23.1. O QUE É “KOSOADO”?

23.2. PALAVRAS INTERROGATIVAS

23.3. ALGUMAS EXPRESSÕES ÚTEIS

LIÇÃO 24: OS DIVERSOS USOS DO VERBO 「言う」

24.1. USANDO「言う」PARA DEFINIR

24.2. USANDO「言う」PARA DEFINIR QUALQUER COISA

24.3. USANDO 「という」PARA REFORMULAR E FAZER CONCLUSÕES

24.4. USANDO 「って」 OU 「て」 PARA 「という」

24.5. USANDO 「つ」 NO LUGAR DE 「という」

LIÇÃO 25: NUMERAIS E CONTADORES

25.1. VISÃO GERAL

25.2. OS NÚMEROS KANGO

25.3. OS NÚMEROS NATIVOS

25.4. CONTADORES

25.5. OS NÚMEROS FORMAIS

25.6. INDICANDO ORDENAMENTO DE ALGO

25.7. O CALENDÁRIO JAPONÊS

LIÇÃO 26: PARTÍCULAS IV

26.1. AS PARTÍCULAS 「だけ」E 「のみ」

26.2. A PARTÍCULA「しか」

26.3. EXPRESSANDO O OPOSTO DE 「だけ」COM 「ばかり」

26.4. PARTÍCULAS DUPLAS III

LIÇÃO 27: VERBOS SUPLEMENTARES - INTRODUÇÃO

27.1. O QUE SÃO VERBOS SUPLEMENTARES?

27.2. O VERBO 「いる」PARA FORMA TE: ESTADO DURADOURO

27.3. O VERBO 「ある」PARA FORMA TE: ESTADO RESULTANTE

27.4. VERBOS PONTUAIS: O QUE SÃO ELES?

27.5. O VERBO 「おく」PARA FORMA TE: FUTURO EM MENTE

27.6. OS VERBOS DE MOVIMENTO 「行く」E 「来る」PARA FORMA TE

LIÇÃO 28: OS VERBOS “DAR” E “RECEBER”

28.1. CONHECENDO UM COSTUME JAPONÊS

28.2. QUANDO USAR 「あげる」

28.3. QUANDO USAR 「くれる」

28.4. AGORA, TUDO FICARÁ MAIS CLARO!

28.5. QUANDO USAR 「もらう」

LIÇÃO 29: FALANDO DE FORMA POLIDA

29.1. OS DIFERENTES NÍVEIS DE POLIDEZ

29.2. USANDO「ます」 PARA FAZER OS VERBOS POLIDOS

29.3. USANDO 「です」PARA AS DEMAIS CONSTRUÇÕES

29.4. 「です」NÃO É A FORMA POLIDA DE 「だ」!

29.5. A PARTÍCULA「か」EM QUESTÕES E ORAÇÕES SUBORDINADAS

LIÇÃO 30: FALANDO DE FORMA HONORÍFICA OU MODESTA

30.1. PRINCÍPIOS BÁSICOS

30.2. SUBSTANTIVOS E NOMES DE PESSOAS

30.3. FORMA PARA OS VERBOS

30.4. E QUANTO AOS KEIYOUSHI?

LIÇÃO 31: VERBOS AUXILIARES –「れる」E 「られる」

31.1. CONHECENDO OS VERBOS AUXILIARES 「れる」E 「られる」

31.2. A FORMA POTENCIAL

31.3. A FORMA PASSIVA

31.4. A FORMA HONORÍFICA

31.5. A FORMA ESPONTÂNEA

LIÇÃO 32: FAVORES E SOLICITAÇÕES

32.1. A BASE MEIREIKEI: A FORMA DE COMANDO

32.2. PEDINDO FAVORES COM 「くれる」 OU 「もらう」

32.3. FAZENDO PEDIDOS (POLIDOS)

32.4. FAZENDO PEDIDOS (HONORÍFICOS)

32.5. USANDO 「ちょうだい」 PARA PEDIR DE FORMA CASUAL

32.6. USANDO 「なさい」 PARA FAZER SOLICITAÇÕES FIRMES, MAS POLIDAS

LIÇÃO 33: VERBOS AUXILIARES II – 「せる」E 「させる」

33.1. CONHECENDO OS VERBOS AUXILIARES 「せる」E 「させる」

33.2. A FORMA CAUSATIVA

33.3. A FORMA CAUSATIVO-PASSIVA

33.4. A FUNÇÃO DE EXPRESSAR A FORMA HONORÍFICA

33.5. A ORIGEM DAS FORMAS ESPECIAIS HONORÍFICAS DOS VERBOS

LIÇÃO 34: PARTÍCULAS V – FINAL DE SENTENÇAS

34.1. DEFININDO AS PARTÍCULAS DE FINAL DE SENTENÇA

34.2. AS PARTÍCULAS MAIS COMUNS

34.3. PARTÍCULAS ESPECÍFICAS DE GÊNERO

34.4. A PARTÍCULA CLÁSSICA「もがな」

LIÇÃO 35: COMPONDO SENTENÇAS I

35.1. DEFININDO “FRASE”, “ORAÇÃO” E “PERÍODO”

35.2. REVENDO ALGUNS CONCEITOS

35.3. EXPRESSANDO A CAUSA COM 「から」, 「ので」E 「ため(に)」

35.4. EXPRESSANDO FINALIDADE COM「ため(に)」,「のに」E 「ように」

35.5. EXPRESSANDO OPOSIÇÃO COM「のに」

35.6. EXPRESSANDO CONTRADIÇÃO COM 「が」E 「けど」

35.7. EXPRESSANDO VÁRIAS RAZÕES COM 「し」

35.8. EXPRESSANDO VÁRIAS AÇÕES OU ESTADOS COM 「たり」

LIÇÃO 36: VERBOS SUPLEMENTARES II

36.1. VERBOS SUPLEMENTARES COMUNS PARA A BASE REN’YOUKEI

36.2. VERBOS SUPLEMENTARES COMUNS PARA A FORMA TE

LIÇÃO 37: O SUFIXO CLÁSSICO 「む」

37.1. O VERBO AUXILIAR CLÁSSICO「む」 E SUA EVOLUÇÃO

37.2. A FORMA OU NEGATIVA

LIÇÃO 38: CONJECTURAS E SUPOSIÇÕES

38.1. EXPRESSANDO NÍVEIS DE CERTEZA

38.2. USANDO 「はず」 PARA DESCREVER UMA EXPECTATIVA

38.3. JULGANDO ALGO COMO UMA OBRIGAÇÃO USANDO 「べき」

38.4. IMAGINANDO UM RESULTADO USANDO 「~そう」

38.5. EXPRESSANDO UM BOATO USANDO 「そう(CÓPULA)」

38.6. EXPRESSANDO UMA ESPECULAÇÃO FUNDAMENTADA OU COMPORTAMENTO USANDO 「~らしい」

38.7. ESPECULANDO COM 「よう」E「みたい」

38.8. EXPRESSANDO SIMILARIDADE COM 「っぽい」

LIÇÃO 39: A FORMA CONDICIONAL

39.1. EXPRESSANDO CONSEQUÊNCIA NATURAL USANDO 「と」

39.2. EXPRESSANDO UMA CONDIÇÃO GERAL USANDO「ば」

39.3. CONDICIONAL CONTEXTUAL: 「なら(ば)」

39.4. EXPRESSANDO UMA CONDIÇÃO GERAL USANDO「たら(ば)」

39.5. COMO「もし」SE ENCAIXA NISSO TUDO?

39.6. EXPRESSANDO UMA CONDIÇÃO COM RESULTADO NEGATIVO: 「ては」

39.7. ALGUMAS EXPRESSÕES COLOQUIAIS / ÚTEIS COM A FORMA CONDICIONAL

LIÇÃO 40: DEVERES

40.1. USANDO 「だめ」, 「いけない」E 「ならない」 PARA COISAS QUE NÃO DEVEM SER FEITAS

40.2. EXPRESSANDO COISAS QUE DEVEM SER FEITAS

40.3. MAIS ATALHOS PARA SE EXPRESSAR DEVERES

LIÇÃO 41: EXPRESSANDO DESEJOS E SUGESTÕES

41.1. EXPRESSANDO AÇÕES QUE VOCÊ DESEJA FAZER USANDO 「たい」

41.2. INDICANDO COISAS QUE VOCÊ QUER USANDO「欲しい」

41.3. EXPRESSANDO SINAIS APARENTES DE UMA EMOÇÃO COM 「がる」

41.4. USANDO 「つもり」PARA EXPRESSAR INTENÇÃO

41.5. USANDO A FORMA OU PARA INTENÇÕES E SUGESTÕES

41.6. FAZENDO SUGESTÕES USANDO OS CONDICIONAIS 「ば」 OU 「たら」

41.7. USANDO 「方」PARA SUGESTÕES

LIÇÃO 42: COMPONDO SENTENÇAS II

42.1. USANDO 「ながら」 PARA DUAS AÇÕES SIMULTÂNEAS E CONCESSÃO

42.2. OCORRÊNCIA EM CURSO, CONCESSÃO E TENDÊNCIA USANDO 「つつ」

42.3. USANDO 「がてら」PARA FAZER DUAS COISAS DE UMA SÓ VEZ

42.4. OS SUBSTANTIVOS 「とき」, 「あと」, 「まえ」,「てまえ」,「あいだ」, 「うち」E 「ところ」

42.5. USANDO A “FORMA OU” PARA EXPRESSAR QUE ALGO ACONTECE INDEPENDENTEMENTE DE ALGO

42.6. USANDO 「ごとし」 PARA INDICAR SIMILARIDADE

42.7. USANDO 「まじき」 PARA INDICAR ALGO IMPRÓPRIO

42.8. USANDO 「であれ」 PARA INDICAR CONCESSÃO

42.9. INDICANDO O QUE ACOMPANHA ALGO COM 「とも」

42.10. MAIS CONSTRUÇÕES COM 「もの」

LIÇÃO 43: PARTÍCULAS COMPOSTAS

43.1. O QUE SÃO PARTÍCULAS COMPOSTAS?

43.2. USANDO 「によって」 PARA EXPRESSAR DEPENDÊNCIA

43.3. FAZENDO HIPÓTESES COM 「とする」

43.4. USANDO 「にとって」PARA DISCRIMINAR

43.5. USANDO 「について」PARA EXPRESSAR CONEXÃO

43.6. USANDO「にたいして」PARA CONFRONTAR

43.7. USANDO 「につれて」PARA EXPRESSAR AÇÃO CONJUNTA

43.8. USANDO 「をもとに(して)」 PARA INDICAR A ESSÊNCIA DE ALGO

43.9. USANDO 「をつうじて」 PARA INDICAR A VIA PARA ALGO

43.10. ALGUMAS PARTÍCULAS COMPOSTAS QUE CONTÊM 「ところ」

43.11. MAIS PARTÍCULAS COMPOSTAS

LIÇÃO 44: COMPONDO SENTENÇAS III

44.1. USANDO 「べく」PARA DESCREVER O QUE SE TENTA FAZER

44.2. EXPRESSANDO A INCAPACIDADE DE NÃO FAZER ALGO USANDO「~ざるを得ない」

44.3. EXPRESSANDO A INCAPACIDADE DE PARAR DE FAZER ALGO USANDO「~やむを得ない」

44.4. DIZER QUE ALGO É PROPENSO A OCORRER USANDO「〜がち」

44.5. DESCREVENDO UMA TENDÊNCIA NEGATIVA USANDO 「きらいがある」

44.6. USANDO 「まま」 PARA EXPRESSAR FALTA DE MUDANÇA

44.7. USANDO 「っぱなし」PARA DEIXAR ALGO DO JEITO QUE ESTÁ

44.8. USANDO 「いられない」 PARA EXPRESSAR ATOS QUE OCORREM NATURALMENTE

44.9. USANDO A DUPLA「と」 E O VERBO 「ある」 PARA EXPRESSAR UM RESULTADO ESPERADO

44.10. USANDO 「あっての」 PARA INDICAR UMA PROFUNDÍSSIMA RELAÇÃO

44.11. INDICANDO O QUE ACONTECE LOGO APÓS UMA AÇÃO COM 「がさいご」

LIÇÃO 45: PARTÍCULAS V

45.1. USANDO 「ほど」 PARA EXPRESSAR A EXTENSÃO DE ALGO

45.2. USANDO 「より」PARA FAZER COMPARAÇÕES

45.3. AS PARTÍCULAS 「なんか」, 「なんて」, 「なんと」, 「こそ」E 「など」

45.4. USANDO 「(で) さえ」 E「(で) すら」PARA DESCREVER O REQUISITO MÍNIMO

LIÇÃO 46: COMPONDO SENTENÇAS IV

46.1. USANDO「おろか」 PARA DIZER QUE NÃO VALE A PENA NEM CONSIDERAR

46.2. EXPRESSANDO O QUE OCORREU IMEDIATAMENTE APÓS USANDO 「とたん」

46.3. USANDO 「が早いか」 PARA DESCREVER O INSTANTE QUE ALGO OCORREU

46.4. USANDO 「や/や否や」 PARA DESCREVER O QUE ACONTECEU LOGO APÓS

46.5. USANDO 「そばから」 PARA DESCREVER UM EVENTO QUE OCORRE REPETIDAMENTE LOGO APÓS OUTRO

46.6. USANDO 「思いきや」 PARA DESCREVER ALGO INESPERADO

46.7. USANDO 「~あげく(挙句)」 PARA DESCREVER UM MAU RESULTADO

46.8. CHEGANDO A UMA CONCLUSÃO COM 「わけ」

46.9. INDICANDO UMA IMPOSSIBILIDADE COM 「きんじえない」

46.10. O QUE SÃO OS “ADVÉRBIOS BIKKURI”?

LIÇÃO 47: PARTÍCULAS VI

47.1. USANDO 「も」 PARA EXPRESSAR QUANTIDADES EXCESSIVAS

47.2. USANDO 「っけ」PARA INDICAR DÚVIDA

47.3. USANDO 「や」PARA INDICAR INCERTEZA OU TOM EXCLAMATIVO

47.4. USANDO 「やら」PARA INDICAR INCERTEZA

47.5. USANDO 「くらい」PARA INDICAR DIMENSÃO ESTIMADA

47.6. USANDO 「ころ」PARA INDICAR UM MOMENTO NO TEMPO

47.7. USANDO 「きり」PARA INDICAR EXTREMA RESTRIÇÃO

47.8. USANDO 「ずつ」 PARA INDICAR IGUAL DISTRIBUIÇÃO

47.9. USANDO「とも」 PARA ADICIONAR ÊNFASE

47.10. USANDO「なり」 PARA LISTAR E EXPRESSAR O MOMENTO DE ALGO

47.11. USANDO「ものの」PARA EXPRESSAR ADVERSIDADE

47.12. USANDO「ものか」PARA ENFATIZAR (PERGUNTA RETÓRICA E SARCASMO)

47.13. USANDO「もので」PARA EXPRESSAR UMA CAUSA

47.14. USANDO「ものを」PARA EXPRESSAR ARREPENDIMENTO, VERGONHA

47.15. USANDO「だの」PARA INDICAR UMA LISTA REPRESENTATIVA

47.16. USANDO 「だに」 PARA EXPRESSAR O REQUISITO MÍNIMO

LIÇÃO 48: COMPONDO SENTENÇAS V

48.1. USANDO 「だらけ」 QUANDO UM OBJETO ESTÁ REPLETO DE ALGO EM TODOS OS LUGARES

48.2. USANDO 「まみれ」 PARA DESCREVER UMA COBERTURA

48.3. USANDO 「ずくめ」 PARA EXPRESSAR TOTALIDADE

48.4. EXPRESSANDO O QUE NÃO PODE SER FEITO COM「〜かねる」

48.5. INDICAR ENTREGA TOTAL E IMPRUDENTE USANDO「まくる」

48.6. USANDO 「ばかり」 PARA AGIR COMO SE ALGUÉM PUDESSE FAZER ALGUMA COISA

48.7. USANDO 「めく」 PARA INDICAR UMA ATMOSFERA DE UM ESTADO

48.8. USANDO 「~にこしたことはない」PARA EXPRESSAR QUE ALGO É ACONSELHÁVEL

48.9. MOSTRANDO DESPREZO POR UMA AÇÃO COM 「やがる」

48.10. ALGUMAS CONSTRUÇÕES MAIS AVANÇADAS COM A FORMA NEGATIVA

48.11. KOSOADO E SUA VERSATILIDADE

48.12. EXPLICANDO EM POUCAS PALAVRAS I

LIÇÃO 49: OS DIALETOS NO JAPÃO

49.1. O QUE É UM DIALETO?

49.2. OS DIALETOS NO JAPÃO

49.3. O DIALETO KANSAI

49.4. O DIALETO DE QUIOTO

49.5. O DIALETO DE TOHOKU

49.6. A PROVÍNCIA DE OKINAWA

LIÇÃO 50: ESTUDANDO EXPRESSÕES FIXAS I

50.1. O QUE ESTUDAREMOS?

50.2. EXPRESSÕES IDIOMÁTICAS

50.3. ENCONTRANDO-SE COM PESSOAS PELA PRIMEIRA VEZ

50.4. REENCONTRANDO-SE COM PESSOAS

50.5. DESCULPANDO-SE E PEDINDO LICENÇA

50.6. AGRADECENDO AS PESSOAS

50.7. SAINDO DE UM LUGAR E RETORNANDO

50.8. DESPEDINDO-SE DE PESSOAS

LIÇÃO 51: COMPONDO SENTENÇAS VI

51.1. USANDO 「じゃん」 EM VEZ DE 「じゃ ない」 PARA CONFIRMAR

51.2. USANDO 「おかげ(で)」PARA INDICAR A CAUSA DE ALGO

51.3. USANDO 「せい(で)」PARA INDICAR A CAUSA DE ALGO

51.4. EXPRESSANDO CONCESSÃO COM AR DE DESGOSTO OU DESPREZO COM 「くせに」

51.5. EXPRESSANDO O QUE ACONTECE ENQUANTO ALGO PERMANECE VÁLIDO COM 「かぎり」

51.6. EXPRESSANDO O QUE ACONTECE LOGO EM SEGUIDA A ALGUMA COISA USANDO「かとおもえば」

51.7. EXPRESSANDO INCAPACIDADE PARA TERMINAR ALGO USANDO 「きれない」

51.8. EXPRESSANDO QUE ALGO ESTÁ RESTRITO A ALGUMA COISA USANDO 「にすぎない」

51.9. EXPRESSANDO CERTEZA COM 「にちがいない」

51.10. USANDO 「そう」 PARA INDICAR A QUASE CONCRETIZAÇÃO DE ALGO

51.11. O ESTRANHO 「といったらない」: INDICAÇÃO DE FORTE SENSAÇÃO OU EMOÇÃO

51.12. EXPLICANDO EM POUCAS PALAVRAS II

LIÇÃO 52: ESTUDANDO EXPRESSÕES FIXAS II

52.1. あがってください — POR FAVOR, ENTRE

52.2. いらっしゃいませ — SEJA BEM-VINDO

52.3. おなかがすきました — ESTAR COM FOME

52.4. のどがかわいています — ESTAR COM SEDE

52.5. はらがたつ — ESTAR CHATEADO

52.6. いただきます — DITO ANTES DAS REFEIÇÕES

52.7. ごちそうさま(でした) — DITO DEPOIS DE COMER

52.8. おせわします — DAR ASSISTÊNCIA A ALGUÉM

52.9. おせわになります — RECEBER ASSISTÊNCIA

52.10. おねがいします — POR FAVOR

52.11. たのむ — POR FAVOR

52.12. おひさしぶりです — HÁ QUANTO TEMPO!

52.13. おめでとうございます — PARABÉNS

52.14. きをつけてください — SEJA CUIDADOSO

52.15. ごめんください — POR FAVOR, DESCULPE

52.16. ごめんなさい — POR FAVOR, PERDOE-ME

52.17. もうしわけありません — PEDIDO EXTREMO DE DESCULPAS

52.18. しかたがない — NÃO HÁ COMO EVITAR

52.19. いけない — OH, NÃO!

52.20. どうした — O QUE ACONTECEU?

52.21. もしもし — ATENDENDO AO TELEFONE

52.22. もったいない — QUE DESPERDÍCIO!

LIÇÃO 53: COMPONDO SENTENÇAS VII

53.1. USANDO 「あまり」 PARA INDICAR EXCESSO DE ALGO

53.2. INDICANDO UMA CIRCUNSTÂNCIA OU OCASIÃO COM 「ばあい」

53.3. INDICANDO DUAS AÇÕES SEQUENCIAIS PLANEJADAS COM 「しだい」

53.4. USANDO 「たび」 PARA INDICAR O QUE ACONTECE TODA VEZ EM DETERMINADA CIRCUNSTÂNCIA

53.5. OUTRAS MANEIRAS DE EXPRESSAR ALTERNATIVAS

53.6. USANDO 「っこない」 PARA INDICAR IMPOSSIBILIDADE DE ALGUMA AÇÃO

53.7. INDICANDO A QUEM SE APLICA UM DETERMINADO OBJETO COM 「むき」 E 「むけ」

53.8. EXPRESSANDO CONTRARIEDADE COM 「とはいえ」

53.9. E A CÓPULA 「たる」 AINDA VIVE

53.10. INDICANDO O MELHOR A SE FAZER COM 「まで」

53.11. VAMOS ELEVAR O NOSSO KI!

53.12. EXPLICANDO EM POUCAS PALAVRAS III

SUPLEMENTO I: O TESTE DE PROFICIÊNCIA NA LÍNGUA JAPONESA (JLPT)

S1.1. O QUE É O JLPT?

S1.2. COMO É O TESTE?

S1.3. OS CRITÉRIOS PARA APROVAÇÃO

S1.4. COMO É FEITO O CÁLCULO DA PONTUAÇÃO?